ANTÓNIO PEDRO DORES (ORG.)
1956 Nacionalidad portuguesa
Siga al autor en sus redes sociales
Professor do Departamento de Sociologia do ISCTE, Universidade de Lisboa. Co-director dos mestrados interdisciplinares "Risco, Trauma e Sociedade" e "Instituições e Justiça Social, Gestão e Desenvolvimento", em Lisboa. Investigador no CIES/ISCTE de Lisboa, interessado em prisões, violência, corrupção, a desenvolver crítica teórica sob a designação de Sociologia da Instabilidade. Autor de Espiritu de sumission, Barcelona, Anthropos, 2008 (também disponível em português na Fundação Calouste Gulbenkian). Com António Manuel de Alte Pinho, Vozes contra o silêncio: movimentos sociais nas prisões portuguesas, Lisboa, edições Margem, colecção Documentos, edição em CDROM, disponível online, 2004. Organizador de Prisões da Europa, Oeiras, Celta, 2003.

Títulos publicados en LibrosEnRed:

Ciências de emergência. Exercícios interdisciplinares em Ciências Sociais e Humanas

Colección: Estudios Interdisciplinarios
2008

Aquilo que os seres humanos têm de semelhante entre si é a capacidade de serem diferentes dos outros animais. A nossa inteligência, porém, imprevisível, nem sempre é digna do nosso orgulho. No entusiasmo das conquistas perdemos, frequentemente, a sageza emocional ou, até, o bom senso solidário. Esta face da inteligência tornou-se a maior das ameaças.


Apresentamos o estudo de psicologia social de Bernard Rimé sobre o significado emocional e social do trauma, tantas vezes ignorado pelas ciências sociais, mas afinal quotidianamente presente na vida de todos e cada um de nós. O médico Juan Carlos Rumbero escreve sobre a experiência espanhola de cooperação com África, por onde se desenvolvem e escondem as relações entre os povos mais bem sucedidos e os mais mal sucedidos do planeta. Joana de Deus Pereira traz-nos a actualidade cada vez mais premente dos usos das matérias-primas fundamentais para a existência de vida humana na Terra. Mark Brayne revela-nos como algumas das questões traumáticas, para o público, para os jornalistas e para os poderes instituídos, são tratadas pelos media.

Sobre as representações da moral social introduzimos um texto filosófico de Myriam Revault d'Allonnes sobre a sentida falta de autoridade nas sociedades contemporâneas, acompanhado por quatro textos de juristas (não necessariamente textos jurídicos) de José Ángel Brandariz sobre percepções de segurança perante o crime, de Lisa Tortell sobre a polissemia dos direitos à segurança, de José Preto sobre a situação da liberdade de expressão em Portugal, de José Garcia Marques sobre as relações entre liberdade e segurança. Sobre as práticas ideológicas fala-nos José Castro Caldas, discutindo o carácter ilusório da posse, representada pela disponibilidade imediata dos símbolos dessa potencialidade. Acompanham-no José Brandariz, Patricia Faraldo Cabana e Clara Sottomayor no campo jurídico, dando conta, respectivamente, dos usos do Direito Penal nas sociedades actuais, do modo como as vítimas de violência de género são tratadas pelos tribunais, e como as crianças continuam a ser alvos da ideologia patriarcal adoptada no sistema judicial.


Untitled Document
Puede comprar el libro en los siguientes formatos:
Precio: US$6.9 (convertir) | Libro electrónico PDF - 1671 KB.
Precio: US$6.9 (convertir) | Libro electrónico LIT - 605 KB.
Precio: US$31.27 (convertir) | 360 páginas.


Hace un tiempito hablábamos de los seudónimos, esos nombres de fantasía que los autores eligen, por distintos motivos, para enmascarar su identidad...